Review

REVIEW: Dreamcatcher – Dystopia: Lose Myself

E AI MEU POVO, TUDO BONZINHO? Pois bem, espero que percebam o quão radiante eu estou que finalmente eu tenho em minhas mãos o meu álbum do Dreamcatcher que eu estou esperando desde *ahem* agosto do ano passado. Quase um ano inteiro de espera depois, de muito “kpacket volta ou não?” e então “meu Deus o navio não chega NUNCA”, eles finalmente chegaram e eu posso então trazer uma review de algo mais “novo” pra vocês, por mais que nem seja do último comeback das meninas. Enfim eu nem vou ficar enrolando muito por aqui, vamos direto ao assunto:

“Então Bruna, como diabos vocês comprou isso? Estamos com os correios todos travados e só tem EMS ou DHL” pois é, a intenção inclusive era esperar a volta do kpacket, mas acabou que demoraria muito mais, então… foi enviado por navio, por isso a demora absurda. Os álbuns em si eu comprei numa CEG (compra em grupo) da lojinha Akiyama Store que foi onde eu também comprei o Road to Utopia, elas são uma lojinha bem confiável e mantiveram a gente bem atualizado sobre tudo o tempo inteiro.

Os álbuns demoraram cerca de 183 dias no total para serem entregues a loja e eu nem vou entrar no assunto do trabalho um tanto quanto porco dos correios. Eu assisti eles escolhendo aleatoriamente o que taxariam, o que não taxariam e o que seria enviado de volta pra Coreia (que graças, parece que acabou não acontecendo). As duas caixas com meus álbuns foram, inclusive, taxadas pelos bonitos. Enfim, chega de eu falando de tempo e todo o resto, vamos de especificações.

Especificações:

Versão Limitada S:

  • Photobook: 180 páginas;
  • Cover Card: 1 aleatório de 6;
  • Móbil transparente;
  • Marca páginas;
  • Standee: 1 aleatório de 6;
  • Photocard: 3 aleatórios de 36;
  • Adesivo: 1 aleatório de 4.

Versão Limitada de pré-venda D:

  • Photobook: 64 páginas;
  • Photocard: 2 aleatórios de 12;
  • Adesivo: 1 aleatório de 4;
  • Standee: 1 aleatório de 6.

Versões Normais H e E:

  • Photocard: 64 páginas;
  • Standee: 1 aleatório de 6;
  • Photocard: 3 aleatórios de 36;
  • Adesivo: 1 aleatório de 4.

Tracklist:

  1. Intro
  2. BOCA
  3. Break the Wall
  4. Can’t Get You Out of My Mind
  5. Dear
  6. BOCA (inst.)

*em negrito minhas favoritas.

Bem, acho que deu pra perceber que as versões tem algumas diferenças, então eu vou dividir em duas partes, certo? Eu vou falar primeiro da versão S e depois eu coloco o resto das versões juntas, já que as outras três são mais ou menos o mesmo esquema.

EDIÇÃO LIMITADA S

Bem, iniciando na limitada porque ela realmente é a primeira na ordem, eu vou dizer pra vocês que já tinha me apaixonado pelo design dela no momento que a preview do álbum saiu, mas não sabia que ela conseguia ficar MAIS BONITA AINDA ao vivo. Sério, mesmo azul sendo minha cor favorita (o que me faz suspeita), eu tenho um amorzinho pelo formato caixa e todo o material ser refletivo nas cores do arco íris fazem esse álbum ser lindíssimo. E claro, o design dos álbuns do DC geralmente são incríveis por si só.

Como sempre em formatos caixa o CD fica no fundo de tudo, bem protegidinho e bonitinho, e talvez essa seja a razão de eu gostar tanto desse tipo. E, como toda vez que eu comento sobre Dreamcatcher, eu acho incrível como eles sempre fazem com que o CD faça parte do design total da caixa, ele sempre complementa toda a arte e é um detalhe que pode ser pequeno mas dá vida a coisa toda.

Sério, se eu pudesse colocava uma quantidade gigantesca de fotos desse photobook da versão limitada. A última vez que o DC fez versão limitada eu reclamei bastante pelo fato do photobook ter sido o mesmo que a normal só que com umas 7 fotos diferentes. Nesse caso aqui a gente ganha um photobook de 180 páginas com todos os conceitos que eles usaram nesse comeback e as fotos estão lindíssimas.

Facilmente eu poderia dizer pra vocês comprarem somente a versão limitada que sairiam felizes, porque ela é basicamente a combinação de todas as versões normais em fotos. Por serem 180 páginas eu não consegui comparar pra ver quantas fotos se repetem, mas tive a impresão dele ser diferente do resto. Isso contando com a formatação de algumas páginas fazem esse photobook diferente, mas mesmo assim abrangendo tudo, se é que isso faz sentido.

Agora sobre o a mais dessa versão, eles nos deram uma móbile no formato de apanhador de sonhos para montar. Ele não é igual ao do Road to Utopia, que realmente parece um apanhador de sonhos de verdade (e ganhou um monte de americana chamando de apropriação cultural delas), mas acho que a simplicidade dele ganha bastante, juntamente com as cores. Com ele também vem o marca páginas (canto inferior esquerdo). Se eu vou me meter a fazer esse? Com certeza não. Mas assim que o meu RTU chegar eu tento fazer o dele.

Outra coisa que diferencia essa versão das outras versões é o cover page, que você recebe um aleatório entre 6 membros (Handong ainda estava na China na época desse comeback, oops) e eles utilizaram meu conceito favorito das fotos, então acho que sai ganhando?? Enfim, no meu caso eu tirei a JiU nesse cover page.

Em questão de photocards a versão limitada S compartilha os mesmos que as versões normais, com 36 tipos diferentes pra se tirar. São 4 versões conceito diferente e 2 versões das selfies, multipliquem tudo isso por 6 e teremos porque tanto photocard. Minha sorte com a SuA prossegue firme e forte aqui (quem lembra que eu tirei o set dela inteiro no TTOL?).

Também temos o standee que é comum a todas as versões e nele eu peguei a JiU (que vocês vão perceber que foi a única coisa que peguei repetido, mas nesse caso nem ligo). Dessa vez eu achei esses standees muito pequenos perto dos do TTOL, que são maiores e, na minha opinião, bem mais bonitos.

EDIÇÕES NORMAIS H & E/ VERSÃO LIMITADA D

versão H
versão E
versão D

Eu tentei mostrar a CD case em jeitos diferentes em cada foto e espero que tenha funcionado~ Mas enfim, agora todas as versões tem bastante coisa semelhante entre si. Voltamos ao formato normal do Dreamcatcher, que nesse ponto eu não reclamo mais da case exterior porque eu acho que a DCC deu um bom jeito em fazer com que elas funcionem sem que eu tenho um ataque cardíaco toda vez que vou abrir.

Temos photobook e uma CD case separados naquele mesmo esquema de sempre, a diferença externa é basicamente as cores e os CDs ainda complementam o design da case. Eu já elogiei isso no início, então vou somente repetir um ponto: eu realmente gosto da CD case separada, porque ela funciona muito bem e para uma packaging menor ela ajuda bastante a proteger o CD. Sempre elogiei os álbuns do Dreamcatcher por iso e provavelmente sempre farei isso.

versão H
versão E
versão D (não sejam uma Bruna, eu abri demais essa página sem querer)

Basicamente a diferença entre essas versões é o photobook (além de um porém com photocards, logo chegamos nisso). São 6 conceitos diferentes de fotografia, distribuidos de 2 em 2 em casa photobook. Então a versão H ficou com o shoot delas de branco e num piquenique, a versão E ficou com as duas versões mais góticas e a versão D ficou com as roupas do MV em si.

Eu realmente gosto desse shoot das meninas, principalmente falando da versão E que provavelmente ficou com meus dois sets favoritos. Mas todas as fotos são lindíssimas e eu gosto bastante da distribuição nas versões comuns e na limitada. A única questão fica: por que diabos então a versão D é considerada limitada?

Basicamente, por causa dos photocards. Sim, a DCC meteu uma versão limitada somente de pré venda (que deixou todo mundo mais em choque ainda) só por ter um set de photocards diferentes. E acho que essa é a maior falha que esse lançamento em si teve. Não me levem a mal, eu realmente AMO esse set de photocards (e fiquei parecendo LOUCA quando vi que tinha tirado a Gahyeon, umas das minhas duas biases do grupo) mas acho que poderiam ter colocado ele na versão limitada mesmo e vendido essa como normal com o set normal (que inclusive foi feito no RTU, acho que perceberam o erro nessa aqui).

o que tirei na versão H
o que tirei na versão E

As outras duas versões seguem o raciocínio de photocards da versão S, só que dessa vez eu dei sorte de pegar O PHOTOCARD SELFIE DA SIYEON (a minha outra bias do grupo). As vezes eu acho que nasci com o uc virado pra lua, porque não peguei UM PHOTOCARD REPETIDO NISSO e ainda peguei os que achei mais bonitos dos sets (e dois de selfie do set de 36, meus queridos minha sorte tava disparada essa semana).

E pra finalizar com chave de ouro, faltavam os POBs (pre order benefits). Algumas lojinhas agora fazem photocards com os grupos pra ajudar nas vendas e incentivar o tal do “compra pacas ai” e eu não estou reclamando se eu estiver recebendo os photocards das minhas biases. Essa eu devo a Akiyama Store que me enviou os POBs da Siyeon e da Gahyeon para minha alegria. Na boa, olha esses photocards, eu sei que é um pedaço de papel com foto mas OLHA QUE TROÇO MAIS LINDO.

NOTA FINAL DO ÁLBUM: 9,6/10

Uma pontução um pouco menor que a do TTOL (2 décimos, sendo mais específica). Isso se dá porque eu realmente acho que duas versões limitadas foi completamente desnecessário viu DCC? Eu sei que vocês deram um jeito nisso no Road to Utopia, mas isso realmente foi bem mal pensado em alguns quesitos. De resto, acho que esse é o design mais bonito entre todos os álbuns do Dreamcatcher que já saíram, eu realmente to 1000x mais apaixonada pela minha estante porque eles deram uma beleza a mais pra ela (principalmente a versão limitada S, coisa LINDA).

Outros pontos positivos são os photobooks lindíssimos, eu acho que as meninas geralmente tem photobooks muito bem feitos em todos os quesitos, mas a fotografia nesse aqui tá invejável de linda. Eu tenho meus shoots favoritos, mas todos são igualmente bonitos e eu já to me repetindo nesse ponto.

Enfim, finalmente chegamos ao fim de uma espera enorme que foi a que eu tive por esses álbuns. Agora nos resta esperar pelo RTU, que eu espero que chegue um pouco mais rápido que o Lose Myself. Enquanto isso, eu vou ver de lançar mais alguns throwback por aqui e tem mais uma coisinha que eu to esperando pra postar, então ATENTOS!

Até o próximo review, e até lá…

Beijineos de luz~

3 comentários em “REVIEW: Dreamcatcher – Dystopia: Lose Myself

  1. ai que álbum lindoooo, principalmente o limitado. quando o road to utopia saiu eu considerei comprar a versão limitada dele pq aquela capa branca é maravilhosa, mas acho que é um negócio que eu vou deixar mais pra frente. mas a embalagem do lose myself é lindíssima!!! acalma meu coração de estudante de design KKKKKK deixa eu te perguntar, não sei se vc tá comprando mais álbuns, mas já tentou o turkish packet? eu comprei meus dois da yukika e o unnatural no finalzinho de abril por esse tipo de envio e o unnatural inclusive já chegou no brasil.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Ai competição acirrada entre esses dois álbuns, mas pra mim o lose myself acaba ganhando na beleza kkkkkk se bem que falando de design dc sempre entrega MUITO nos álbuns
      Então, por enquanto eu não tentei porque na lojinha que eu tava comprando eles colocaram a turkish packet depois do rtu sair, então acabei pegando ele por navio também (o sofrimento). Eu queria tentar porque falaram que ele é bem similar ao kpacket 🤔 depois quero saber da tua experiência com ele~

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s