comebacks

Malvada e rockeira, BoA dá as caras com a interessante Forgive Me

Se tem uma cantora que eu SEMPRE perco o timing de falar sobre aqui no blog, essa pessoa é a BoA. Mais pelo fato de que, quando ela volta, eu geralmente vou e esqueço de dar uma olhada no reddit que geralmente me mantém informada sobre tudo. É realmente uma coincidência maldita, mas tudo bem.

De qualquer maneira, BoA voltou com um mini álbum na beirolinha de dezembro que CHOCOU não ser um álbum de natal, e Forgive Me me fez passar por uma dúzia de sentimentos diferentes antes de chegar o dia de seu lançamento. E nenhuma delas botava tanta esperança nessa faixa.

Continue lendo “Malvada e rockeira, BoA dá as caras com a interessante Forgive Me”
Review

REVIEW: SEULGI – 28 REASONS

Se tem uma coisa que eu demoro a postar, essa coisa com toda a certeza do mundo são meus reviews de álbuns físicos. Sim, essas belezinhas andam saíndo mais lentamente que o normal porque (como expliquei na última review) eu estou fazendo tudo pelo celular e de vez em quando o app do wordpress pode ser um pouco… complicado, pra resumir.

Mas, com o final do ano chegando eu não poderia deixar de trazer as reviews dos meus últimos recebidos, e um deles sendo (com muito orgulho) o álbum do debut solo da Seulgi, a membro do Red Velvet que me segura por lá mesmo com meus tantos problemas com o grupo. 28 Reasons foi um álbum de debut incrível pra gata (mesmo não sendo lá essas coisas nos charts) e entregou tudo o que eu sempre pedi vindo dela. E eu não poderia deixar de pegar uma versão pra mim no meio disso tudo né?

Continue lendo “REVIEW: SEULGI – 28 REASONS”
comebacks

Se tornando egoísta, YooA rouba uma demo do Oh My Girl em seu comeback solo

Olha se tinha uma coisa que eu nunca chutaria que iria escrever sobre nesse ano, essa coisa com certeza um comeback solo da YooA. A WM, com toda certeza, é uma empresa estranha em níveis diferentes, ainda mais com as promoções solo da gata. Mas pelo menos era música com bom precedente, então isso a gente nunca recusa.

Bon Voyage, primeiro álbum solo da YooA, foi uma ótima experiência (inclusive lembro de elogiar ele horrores por aqui quando saiu). Selfish tinha uma reputação a qual deveria sobreviver e talvez (leiam com certeza) a própria WM tem uma expectativa sobre a longevidade disso no gosto das pessoas. O problema só seria se a coisa toda seria digerível pra começo de conversa.

Continue lendo “Se tornando egoísta, YooA rouba uma demo do Oh My Girl em seu comeback solo”
comebacks

EUNBI prossegue entregando coesão e música boa em UNDERWATER

Agora continuando nossa jornada entre solistas que saíram diretamente do IZ*ONE, a gente fala da primeira a debutar entre todas: Eunbi. A Eunbi é um caso que foi crescendo comigo, Door, seu debut, foi bom, mas nada incrível, Glitch foi ÓTIMA e lançou minhas expectativas pra ela lá em cima e então, finalmente, vamos ao segundo comeback dela como solista.

Underwater já prometia seguir uma linha parecida com a de Glitch, algo poderoso e minuscioso que combinasse melhor que Glitch com a Eunbi. A Woollim realmente parece interessada em seguir um bom caminho com a solista e também ir refinando os trabalhos dela até que, finalmente, eles consigam algo que seja a cara dela.

Continue lendo “EUNBI prossegue entregando coesão e música boa em UNDERWATER”
Debut

HUSH RUSH é o debut vampiresco e atrasado de LEE CHAEYEON, ex-IZ*ONE

Olha, eis uma carinha e uma pessoa que sumiu do kpop por um bom tempo… Lee Chayeon deve ser uma das últimas (se não for a última, porque eu nem lembro quantas tinham) do IZ*ONE a dar as caras, e deve ser a quarta a se tornar solista, se enfiando no meio de Eunbi, Yuri e Yena. Essa demora toda e estar no meio de solos que foram bem recebidos pelo público me faz ter a impressão que a Chaeyeon acabou sendo, realmente, a esquecida no churrasco.

Não ajuda que a WM parece ter disponibilizado 10 centavos, uma coxinha e um guaraná jesus pra esse debut. Não bastou ter deixado o hype pela menina morrer, as fotos teaser gritavam falta de orçamento a todo momento, assim como o próprio teaser pro MV de HUSH RUSH era simples e bem nada demais. Pelo menos o conceito estava legal? Pelo menos isso?

Continue lendo “HUSH RUSH é o debut vampiresco e atrasado de LEE CHAEYEON, ex-IZ*ONE”
Debut

SEULGI te dá 28 razões sólidas pra você adorar o debut solo dela

FINALMENTE! Seulgi e seu debut solo são uma das coisas que eu venho aguardando a tanto tempo que começar a escrever esse post chega a ser difícil. Talvez porque é um treco que eu realmente queria que acontecesse e LOGO, ainda mais depois do meu relacionamento arruinado com o Red Velvet, ou então até mesmo porque eu tenho um amorzinho real por essa garota.

Quando a SM finalmente jogou na rodinha que era a vez da Seulgi ter seu solo, de verdade gente, eu quase fui arrebatada. E tudo ia melhorando com as fotos teaser desse álbum, tudo lindíssimo e impecável. Parecia ser algo que não só o público estava esperando a um bom tempo, mas a própria SM pareceu ter pensado com todo carinho do mundo. E eis aqui o momento tão aguardando por mim:

Continue lendo “SEULGI te dá 28 razões sólidas pra você adorar o debut solo dela”
comebacks

Visão de uma puxa-saco sobre Losing Game, comeback solo do Leo (VIXX)

Bem, acho que a maioria que conhece o blog hoje em dia meio que passa despercebido de uma das minhas grandes paixões no kpop, o grupo masculino que ganhou o apelido carinhoso dentro da Coreia de “reis dos conceitos”: VIXX.

VIXX é um daqueles grupos que eu sempre acompanhei extremamente de perto e sempre comprava tudo o que eles lançavam, podia ser DVD, Season’s Greetings, CD… qualquer coisa. Ai veio o hiatus por conta dos mais velhos estarem no exército, o “escândalo” que fez com que Hongbin fosse chutado do grupo, a saída de N e Ravi da empresa (mesmo que não do grupo) e atividades em grupo se tornaram uma visão rara. E por isso que eles mal dão as caras por aqui hoje em dia, mesmo ainda sendo um grupo pelo qual eu tenho grande carinho.

Mas hoje o meu membro favorito do grupo decidiu que seria interessante dar uma chacoalhada nas coisas e lançar um álbum solo e, então, me encontrei num momento “por que não?” pra fazer um post sobre.

Continue lendo “Visão de uma puxa-saco sobre Losing Game, comeback solo do Leo (VIXX)”
comebacks

YENA vai nos ensinar a mexer num SMARTPHONE em seu primeiro comeback

Se eu pudesse apontar um single que eu simplesmente não digeri mas vi todo mundo amando esse ano, esse single é Smile, música de debut solo da Choi Yena. Sem brincadeira, além da música ter se dado bem em charts, o povo pareceu ter adorado aquela música que pra mim não funcionava por causa da voz da Yena.

Isso acabou se comprovando mais ainda quando Yuri lançou Love Shh, que todo mundo criticou por causa da voz da Yuri mas que eu simplesmente ADOREI, mesmo tendo a MESMA ESSÊNCIA QUE SMILE. Ai, claro, quando Smartphone foi anunciada eu já estava mais que pronta pra me tornar a primeira a odiar essa belezinha.

Continue lendo “YENA vai nos ensinar a mexer num SMARTPHONE em seu primeiro comeback”
comebacks

“Que amor errado” diz KEY em seu mais novo comeback BAD LOVE

E ai minha gente, felizes que finalmente o Key fez seu comeback? Porque eu com certeza estou! Depois de um debut solo maravilhoso (e se você discorda com certeza tá errado) eu não esperava nada além de mais música boa vinda do reizinho. Hate That, que eu não comentei por aqui, foi uma ótima preparação pra o que estava por vir nesse mini e os teasers estavam me jogando numa hype tão grande que eu quase tava saindo voando. Eu nem preciso dizer que minha expectativa tava tão alta que era até perigoso pra mim Bad Love acabar sendo uma decepção em forma de comeback.

Continue lendo ““Que amor errado” diz KEY em seu mais novo comeback BAD LOVE”
Debut

Lisa faz seu debut solo com a Lalisa

E ai minha gente? Passando por mais um momento que você recebe exatamente o que esperava de algo? Pois bem, é o que tá acontecendo comigo e esse debut solo da Lisa. Quando anunciaram isso eu já meio que imaginei qual seria o caminho que a música poderia caminhar já que a Rosé foi a única que eu tive meia esperança pra algo bom e que lançou algo razoável (não horrível, o que já é uma vitória), então não sobrou nada para Lisa e Jisoo. E conhecendo como Solo da Jennie, que é uma rapper, foi um treco meia boca imagina o da Lisa que é uma rapper que eu necessariamente nunca vi cantando? E ainda por cima o nome da título é o nome dela? Nós já sabiamos onde isso daria.

Continue lendo “Lisa faz seu debut solo com a Lalisa”