comebacks

KWON EUNBI rouba demo da ChungHa e faz bonito em GLITCH

Todo mundo sabe o quanto eu sou suspeita quando se fala da ChungHa, né? Ela é uma das minhas solistas favoritas, 99% das coisas que ela joga na rodinha eu engulo sem dó nem piedade (ainda mais que a bicha manda bem em tudo que se propõe) e eu tenho um favoritismo bem explícito com ela.

Ai a Eunbi vai logo no seu primeiro comeback solo e fala “hmmm, e se eu pegasse um treco que com certeza a ChungHa lançaria e colocasse no meu nome, será que daria bom?” e, com isso, surgiu minha hype por Glitch que desde seus primeiros teasers já prometia tudo e mais um pouco. E cá está ela para aquela degustação musical:

Continue lendo “KWON EUNBI rouba demo da ChungHa e faz bonito em GLITCH”
comebacks

SOLAR queria ser uma abelha pra pousar na sua flor em HONEY

Ai que título péssimo, peço desculpas desde já por isso. MAS, o título já quer dizer que meu humor está ótimo hoje e que nada nem ninguém pode estragar meu dia, na verdade só melhorar né Solar? Pois bem, primeiro comeback solo da líder e main vocal do Mamamoo, de quem eu esperava TANTO em Spit It Out e acabei recebendo nada.

A decepção com o debut solo da gata fez com que eu erguesse sobrancelhas quando vi que ela estaria fazendo seu primeiro comeback, não minto que tive medo de tacarem tudo o que a mulher pode fazer no lixo DE NOVO. Mas ai os teasers do Honey foram saindo, eu fui curtindo o que estava sendo mostrado e cá estamos hoje pra falar se isso ficou bom ou não.

Continue lendo “SOLAR queria ser uma abelha pra pousar na sua flor em HONEY”
Música por Música

MÚSICA POR MÚSICA: Taeyeon – INVU

Eu e minha incrível habilidade de acabar atrasando meus posts… MAS, cá estamos com uma semana de atraso para fazer a review do full álbum da Taeyeon, e um dos meus mais aguardados desse ano (agora batendo de frente com o já confirmado full álbum do Dreamcatcher em abril), o INVU. Acho que todo mundo já sabe que eu simplesmente adoro essa mulher e 99% da discografia dela.

Com isso dito, INVU já mal tinha saído eu já tinha planejado as 1001 reviews que eu teria que soltar dele, tomando um cockblock tamanho família do meu pc, que semana passada resolveu brincar de quase me dar um infarto. Ele está bem e vivo e eu estou aqui para trazer mais um música por música para vocês!

Continue lendo “MÚSICA POR MÚSICA: Taeyeon – INVU”
comebacks

Não sabemos do que Taeyeon tem inveja quando ela tem INVU como sua nova título

Can’t Control Myself, como uma pré-release, fez um trabalho maravilhoso para subir toda e qualquer hype que eu tivesse para o lançamento completo da Taeyeon. INVU nem tinha um nome e eu já estava parecendo doida esperando por ele e contando cada um dos diazinhos para que fosse lançado.

Ai veio nome, veio as fotos teaser que estão IMPECÁVEIS e até mesmo o teaser da música principal que alavancou toda a minha expectatica para o que a nossa idosa favorita colocaria para jogo. E então hoje nasceu INVU, para a minha alegria.

Continue lendo “Não sabemos do que Taeyeon tem inveja quando ela tem INVU como sua nova título”
Debut

SORRIA! Ou YENA vai fazer mais uma ex-IZ*ONE debutar como solista

Terceiro lançamento do dia comentado por aqui, sim nem eu sei como eu estou aguentando tanto post numa tacada só. De qualquer maneira, eu acho que vou me repetir pela milésima vez mas: todo mundo aprendeu com a ChungHa que a melhor coisa pra se fazer depois de sair de um grupo com data de validade é ser solista, porque 90% das empresas não sabem o que fazer com ex-integrantes em grupos novos.

Mais uma a cair nos encantos de música solo é a Yena, ex-IZ*ONE que seguiu a modinha entre as amigas. O problema? A gata debutou solo depois de Eunbi lançar a deliciosa Door e a Yuri ser a maioral de todas com Glassy, então ou a Yena lançava um treco muito superior com SMILEY e dava o nome pra esses debuts solo ou simplesmente lançava um treco esquecível que seria a prova concreta que nem todo mundo pode vencer na vida.

Continue lendo “SORRIA! Ou YENA vai fazer mais uma ex-IZ*ONE debutar como solista”
comebacks

TAEYEON está fora de controle em Can’t Control Myself

Se teve uma coisa que me pegou desprevinida foi o fato que a SM resolveu dar um comeback para a Taeyeon totalmente aleatório. Sim, eu sei, não é como se todas as coisas que a gata lançou nesses últimos tempos fossem algo que eu estava super esperando, mas logo na metade de janeiro eles anunciarem uma pré release com quase uma semana de antecedência me deixou com um ponto de interrogação na testa, mesmo que ainda muito feliz.

Can’t Control Myself teve umas fotos teaser que ajudaram bastante no fator curiosidade, ainda mais se a gente for pensar que saímos de um single como Weekend, super colorido, para algo mais dark. E como eu ADORO uma temática mais dark estava mais que ansiosa pra ver o que uma das minhas solistas favoritas traria pra jogo no começo desse ano.

Continue lendo “TAEYEON está fora de controle em Can’t Control Myself”
comebacks

KILLING ME é mais uma prova de que na CHUNGHA podemos confiar

Se tem uma solista no kpop que me dá total segurança de que posso me entregar ao hype toda vez que ela anuncia algo, essa solista é a Chungha. A mulher sempre nos entrega tudo e mais um pouco em seus lançamentos (mesmo que Bicycle seja algo meio duvidoso) e nem tem como evitar sentir aquela felicidade no momento que ela anuncia algo.

Claro, eu realmente não esperava que ela fosse dar as caras esse ano novamente. Depois de um biblia no formado de álbum com o nome de Querencia eu tinha minhas duvidas da Chungha promover mais algo nesse ano. Isso combinado com o fato que a MNH, empresa da gata, está passando por uns perrengues financeiros tem algum tempo (o BVNDIT, gg da mesma empresa, está a mais de um ano em hiatus) eu jurei fortemente que Chungha somente no ano que vem. Mas, com ela sendo o principal ganha pão da empresa, ela ganhou um single que saiu hoje:

Continue lendo “KILLING ME é mais uma prova de que na CHUNGHA podemos confiar”
Música por Música

MÚSICA POR MÚSICA – XOXO

Acho incrível como um quadro que eu criei para avaliar somente full álbuns agora se tornou um quadro sobre álbuns que não cumprem sua função em ter o mínimo: música. No música por música de hoje eu vos trago o primeiro full álbum de Jeon Somi, ex IOI, quase ITZY e agora solista do The Black Label que faz um comeback por ano se a empresa ao menos se der ao trabalho de fazer algo pra ela. Essa semana tivemos o lançamento de XOXO que já não foi muito feliz em muitas opções. Essa review pode ser uma das mais curtas aqui (!!!!), mas eu não poderia deixar de ter meu momento para tacar o pau avaliar esse conjunto da obra que por acaso é minúsculo.

Continue lendo “MÚSICA POR MÚSICA – XOXO”
comebacks

SOMI nos ensina que matar homem é bom em XOXO

Se tem uma coisa que vem me irritando mais do que deveria nesses últimos lançamentos de full álbum é o número preguiçoso de faixas que eles entregam. Venhamos e convenhamos, 8 faixas no que é chamado de um “full álbum” soa mais como uma tirada de marketing pra tirar mais dinheiro de fã, já que full álbuns vendem por um precinho a mais.

Com isso dito, Somi conseguiu fazer pior e além de um full com somente 8 faixas, somente 4 dessas são inéditas. Isso mesmo, XOXO tem 4 faixas recicladas de outros singles da Somi, que já mal faz comeback por si só. Isso que eu chamo de jeito errado de construir hype em cima de um lançamento… enfim, o álbum saiu hoje e eu vou ser obrigada a comentar sobre a título e o resto dele em um post separado né?

Continue lendo “SOMI nos ensina que matar homem é bom em XOXO”
comebacks

Sunmi enfrenta um apocalipse zumbi em You Can’t Sit With Us

E ai meu povo, tudo certinho? Todo mundo feliz que a Sunmi decidiu lançar algo que não seja um single? (mesmo que eu ainda preferisse que fosse logo um full álbum) Pois bem, ela está entre nós pela segunda vez nesse ano com um mini álbum, que pode ser considerado até mesmo um semi milagre, levando em conta que ela aparece e solta 1/2 músicas por ano.

E, como todos vocês meio que sabem, eu sou meio suspeita com as coisas da solista porque ela sabe lançar música boa. Tail, que saiu no começo desse ano, era ótima, então eu esperava que uma música com nome que saiu direto do “Meninas Malvadas” compensasse a escolha questionável desse.

Continue lendo “Sunmi enfrenta um apocalipse zumbi em You Can’t Sit With Us”