Review

REVIEW: Dreamcatcher – Apocalypse: Save Us / Lightstick oficial

É gente, pois é, fazia um bom tempo desde que eu fazia um review de algum item da minha coleção. Mais pelo fato que eu ando numa contenção de gastos e só comprando coisa do Dreamcatcher por enquanto. E, clro, desde que o k-packet voltou eu finalmente pude voltar a comprar nas minhas lojinhas favoritas.

Só me faltou motivação e tempo o suficiente pra fazer um belíssimo post quando finalmente recebi o segundo full álbum do grupo: Apocalypse – Save Us. Mas, depois de alguns meses, meu lightstick chegando e com um comeback com data pra outubro eu decidi fazer esse post acontecer. Ver também se eu engato novamente a trazer essas reviews de final de semana de volta.

De qualquer maneira, vamos falar dessas belezinhas:

Bem, como eu disse ali em cima finalmente o k-packet voltou então eu pude fazer a minha festa com a pre-order pelo ktown4u, que vai ser pra sempre meu site favorito pra comprar álbuns em pré venda. O envio foi bem tranquilo e os álbuns chegaram rapidinho, coisa que não acontecia desde o início da pandemia.

O lightstick, entretanto, foi comprando por uma lojinha brasileira (Akiyama Store) porque a DCC não sabe fazer os negócios direito na loja oficial deles. Foram muitos trâmites, esse lightstick foi passear nos EUA antes de vir pra cá, foi taxado… mas chegou vivo e respirando muito bem. A lojinha é ótima e eu super recomendo, comprei meus álbuns durante a pandemia por lá, mas real gostaria que a DCC facilitasse a importação dessas coisas.

Enfim, vamos falar do álbum:

Especificações:

Versão Limitada S

  • Photobook: 182 páginas;
  • Postcard holográfico: 7 unidades;
  • Photocard (versão limitada): 3 aleatórios de 21;
  • Pop-up card: 1 aleatório de 7;
  • Porta copos;
  • Mini poster.

Versões normais A, V, E:

  • Photobook: 66 páginas (conteúdo diferente entre versões);
  • Photocard em formato CD (solo collection): 1 aleatório de 7;
  • Photocard (versão normal): 3 aleatórios de 28;
  • Mini poster.

Tracklist:

  1. Intro : Save Us
  2. Locked Inside a Door
  3. MAISON
  4. Stalight
  5. Together
  6. Always
  7. Skit : The seven doors
  8. Cherry (Real Miracle) (JI U solo)
  9. No Dot (SU A solo)
  10. Entrancing (SIYEON solo)
  11. Winter (HANDONG solo)
  12. For (YOOHYEON solo)
  13. Beauty Full (DAMI solo)
  14. Playground (GAHYEON solo)

*em negrito minhas faixas favoritas

Eu já abro a sessão da review em si dizendo que essa deve ser a versão física de álbuns do Dreamcatcher que mais me decepcionou entre todas. Eu tenho muitas questões a serem levantadas, principalmente contanto a fotos, e já aviso que mesmo que elas sejam meu grupo favorito eu não vou pegar mais leve.

Iniciando pelas versões normais:

Pacote versão A
Pacote versão V
Pacote versão E

Eu vou começar pelo ponto que mais me agradou nisso tudo: a troca de embalagem. Tá, não é mais tudo do mesmo tamanho e a uniformidade da prateleira some por completo, mas como uma pessoa que sempre reclamava do tanto que as versões normais pareciam frágeis, a DCC ter escolhido ir pra um pacote no formato caixa é… uma ótima decisão.

Isso sem contar que, num contexto geral, eu gosto muito mais da estética da caixinha e também do quão segura eu me sinto do meu CD estar ali dentro. Foi um upgrade que, sim, eu reclamei de cara, mas hoje eu acho que foi um acerto vindo da DCC.

Photobook ver. A
Photobook ver. V
Photobook ver. E

Só que meus queridos………….. o que são essas fotos? Eu realmente tentei mirar nas que mais curti da brincadeira toda, mas a minha reclamação desde os teasers e que permanece até agora é quanto a tela verde conseguiu deixar as fotos estranhas e algumas borderline feias. Fomos de photobooks com fotos mais simples mas LINDÍSSIMAS pra um CGI extremamente mal feito em MUITOS momentos

O photobook versão L do The Tree of Language, que era papel holográfico jogado no chão pra elas tirarem foto por cima é um dos photoshoots mais bonitos do grupo e é um treco SIMPLES. Eu real me pergunto o que passou na cabeça da DCC pra pensar que esse produto final ficou bom. Parece que pagaram um estagiario sem nenhum tipo de experiência pra fazer isso. Eu sei que a grana da empresa é curta, mas sei lá… tocasse o dinheiro dessas fotos no clipe (que também tava feio) e fizessem photoshoots mais simples e bonitos.

Dreamcatcher sempre entregou muito nas fotos, eu tinha prazer de comprar os álbuns só pelos photobooks lindos. É só pegar qualquer álbum da era Dystopia que isso fica CLARO. Não tinha necessidade de CGI em quase tudo, e o único photobook da trinca que se salva (mas não muito) é o da versão E, com as fotos representando os solos das meninas. E só.

Contanto ao conteúdo aleatório especial das versões normais, eu até que curti a ideia dos photocards em formatos de CD para representar os solos de cada uma das meninas. Cada um ficou com uma cara bem diferente, representando bem os solos, e a ideia é diferente e bonitinha. O meu favorito dos 3 que peguei deve ser o da Dami, que ficou uma colagem bem legal e bonita.

Agora, vamos a versão limitada:

As versões limitadas do Dreamcatcher são, geralmente, as que eu recomendo que peguem. O fator meio que vai se repetir aqui, principalmente onde eu repito o meu aviso: eu como as 3 versões porque realmente curto o grupo e gosto de colecionar as coisas delas, mas nesse ponto ta na cara que a DCC está confortável com a maneira que produzem esses álbuns e não vão mudar nada, então pro bem de seus bolsos COMPREM SOMENTE UMA VERSÃO.

Ta Bruna, mas por que recomenda a limitada?

Um dos principais fatores é um que eu já reclamei aqui e segue sendo o maior defeito da versão limitada: o photobook dela consiste numa junção dos 3 photobooks das versões normais. É a mesma coisa só que tudo no mesmo lugar e com mais espaço por folha. Além disso nada muda muito.

É como se você estivesse comprando 3 álbuns em um, isso sem contar que geralmente vale muito a pena pelos conteúdos da caixa e também, por ser limitado, caso queira algum dia vender você consegue vender por uma boa grana.

Pop-up card
Porta copos
Mini poster
Postcards holográficos

Os outros conteúdos da caixa são os acima. Tem bastante coisa, e os conteúdos estão bem bonitinhos. As fotos dos postcards estão bem editadas, assim como a do mini poster (que sim, as versões normais tem, mas não achei que valiam a pena serem mostradas aqui). Devem ser os itens aleatórios que eu mais curti.

O pop-up card e o porta copos, porém, deixam um pouco a desejar. O card não consegue ficar aberto sozinho (minha mão estava escondida na foto) mas pegaram o trecom com a CGI menos porca pra fazer então vitória do povo de bem, e o porta copos é bem sem graça, sendo bem honesta.

Agora falando em photocards foi decepção atrás de decepção, comigo tirando um card em específico repetido duas vezes (ele nem está nas fotos, de tão brava que fiquei). Não veio UM CARD da Gahyeon pra contar história e eu sai bem chateada dessa brincadeira (mesmo amando os outros cards que tirei).

E, claro, não podiam faltar os dois cards de pré-venda que a ktown4u sempre faz pra nossa alegria. Sem Gahyeon de novo, mas pelo menos veio a Siyeon e esse card dela é uma graça.

NOTA FINAL DO ÁLBUM: 6,3/10

Eu geralmente sou a primeira a puxar o saco dos álbums do Dreamcatcher, mas dessa vez ficou um pouco complicado de defender… o photoshoot não vale muito a pena, a divisão de fotos também e o maior ponto positivo da coisa toda foi a troca de package que era necessário já fazia um tempo. A DCC conseguiu fazer um dos álbuns mais visualmente estranhos do Dreamcatcher e eu real espero que o Apocalypse: Follow Us não acabe seguindo esse caminho.

Mas enfim, vamos a outro ponto que eu sei que estavam esperando por: o Lighstick.

Especificações:

  • Lighstick Dreamcatcher (incluindo lighstick principal e extensões);
  • Strap de segurança;
  • Carregador USB;
  • Manual.

Eis algo que eu comprei e bateu com todas as expectativas possíveis e imagináveis que tinha contanto a ele. O primeiro lighstick oficial do Dreamcatcher faz jus a hype criada em torno dele e entrega algo visualmente impecável. O formato da caixa como um caixão já chega impactando e deixando você de cara com a produção da coisa toda.

Um ponto importante da gente falar sobre é o fato que esse é um dos poucos lighsticks que tem extensões, ou seja, ele aumenta de tamanho. E sim, se você viu o povo andando por ai com esse lightstick com 3 metros de altura isso é possível sim, comprando mais dele e conectando mais e mais extensões sem medo de ser feliz.

Um detalhe muito bonito é que no cabo do lighstick inteiro está escrita a letra de Full Moon, que é uma das músicas pro fandom que o DC fez alguns anos atrás, que inclusive é uma graça. Detalhe pequeno mas bem interessante.

O globo onde fica o simbolo do LS pode ser retirado (e trocado, a DCC lançou uma mood light que pode trocar o formato da cabeça do lighstick 100%). Esse mesmo globo tem quatro sertings de luz: branca, branca piscando, azul, vermelha e amarela. Ele tem conexão bluetooth que pode adicionar outras cores.

E por fim o lighstick vem com um manual, um strap de segurança e a melhor coisa que poderiam ter feito: um carregador USB. Se tinha uma coisa que real me incomodava antes era a necessidade de ficar carregando pilha pra cima e pra baixo, mas parece que a DCC tomou vergonha na cara e nos deu um lighstick que pode ser carregado por USB.

NOTA DO LIGHSTICK: 10/10

Se a DCC acertou em algo, esse algo com certeza foi esse lighstick. Ele é lindíssimo, bem pensado e extremamente fácil de usar. Fico feliz de finalmente ter conseguido ele, depois de um ano de espera pra ver se o preço ficava razoável.

Enfim, chegamos ao fim desse post que deu um trabalho imenso pra escrever (o app da wordpress no celular é horrendo quando o post fica pesado assim). Espero que tenham curtido e nos vemos, talvez, quando o DC fizer seu comeback e eu comprar o álbum novo.

Publicidade

2 comentários em “REVIEW: Dreamcatcher – Apocalypse: Save Us / Lightstick oficial

  1. Concordo com vc, esse é o álbum menos bonito do grupo, a versão A tem um photoshop tenebroso, tem umas fotos q estão tortas, desfocadas, fiquei triste q fizeram isso com um full album q eu esperei tanto. Hj pra mim virou um meme interno principalmente o porta copos kkkkk. E o light stick é um sonho, queria porém é mt grande e aqui em casa já mal tenho espaço pra os albums, mas se viesse só a caixa já valia a pena pq é linda e icônica em formato de caixão com o tecido vermelho.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s