comebacks

Visão de uma puxa-saco sobre Losing Game, comeback solo do Leo (VIXX)

Bem, acho que a maioria que conhece o blog hoje em dia meio que passa despercebido de uma das minhas grandes paixões no kpop, o grupo masculino que ganhou o apelido carinhoso dentro da Coreia de “reis dos conceitos”: VIXX.

VIXX é um daqueles grupos que eu sempre acompanhei extremamente de perto e sempre comprava tudo o que eles lançavam, podia ser DVD, Season’s Greetings, CD… qualquer coisa. Ai veio o hiatus por conta dos mais velhos estarem no exército, o “escândalo” que fez com que Hongbin fosse chutado do grupo, a saída de N e Ravi da empresa (mesmo que não do grupo) e atividades em grupo se tornaram uma visão rara. E por isso que eles mal dão as caras por aqui hoje em dia, mesmo ainda sendo um grupo pelo qual eu tenho grande carinho.

Mas hoje o meu membro favorito do grupo decidiu que seria interessante dar uma chacoalhada nas coisas e lançar um álbum solo e, então, me encontrei num momento “por que não?” pra fazer um post sobre.

Se me acham uma grande puxa-saco do Taemin, vocês nunca me viram enchendo a boca pra falar do Leo. Jung Taekwoon sempre foi um dos meus queridinhos dentro do kpop por mil e uma razões, mas acho interessante ver que essas razões sempre brilham quando eu olho pros solos dele.

Pra quem nunca aconpanhou de perto, no começo do VIXX o Leo era extremamente introvertido, num ponto que era difícil ouvir um A dele fora de músicas. Ele era o tipo de membro que mal dava risada e se contraia por inteiro quando tentavam uma interação com ele. O mais puro suco da timidez, com todas as letras.

E quem é do fandom acompanhou ele aos poucos vencendo essa timidez e se soltando aos poucos, e por isso que os solos dele dizem tanto: aquele Leo hiper tímido do começo do VIXX NUNCA ficaria sem camisa desse jeito num clipe. É o tipo de coisa que me deixa feliz de ver não por causa da visão, mas porque o ato mostra como idols podem crescer dentro disso tudo.

Losing Game como música é o que eu esperava vindo do Leo: uma música um pouco mais lenta mas ainda com um toque de sensualidade que ele adora colocar em suas títulos. Eu lembro quando Touch & Sketch saiu e eu pensei “isso aqui é realmente algo do Leo” e ele manteve isso nesse comeback. É bom ver ele mantendo uma marca em sua música, principalmente vendo ele a vontade com essa.

Outro ponto que me faz absolutamente adorar as músicas dele sempre foi e será o fator vocal: Leo sempre teve esse tom suave e doce de ouvir, mesmo ainda tendo certo poder. Ele sai um pouco daquela linha de graves quase sussurrados e inaudíveis pra uma sensualidade delicadas e frágil. E eu absolutamente adoro isso.

Ver um comeback do Leo assim, em pleno 2022, faz com que eu não somente me sinta feliz mas também espere por algo, em algum momento, do VIXX que eu tanto sinto falta. É sempre bom ter uma recordação do porque você gosta tanto de algo assim, ainda mais vindo de alguém que você adorou ver desabrochar.

Publicidade

2 comentários em “Visão de uma puxa-saco sobre Losing Game, comeback solo do Leo (VIXX)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s