Review

REVIEW: Dreamcatcher – Dystopia: Road to Utopia

E ai meu povo, como vocês estão? Pois bem, espero que estejam tendo um ótimo domingo! E, depois de muita demora, finalmente temos mais uma review de álbuns pra vocês, yay! Dessa vez eu vou falar sobre o penúltimo lançamento do Dreamcatcher, o Road to Utopia, que chegou pra mim a pouquíssimo tempo atrás. Eu fiquei enrolando pra caramba pra fazer essa review mas finalmente estamos aqui. Peguem suas pipocas, preparem seus olhos e vamos pra esse post maravilindo sobre esse lindíssimo álbum.

Seguindo o esquema anterior, do Lose Myself, o Road to Utopia saiu ainda em meio a pandemia e, para minha falta de alegria, também precisou ser enviado por navio. Nesse tempo o turkish post (que era uma das melhores opções de envio enquanto o kpacket ainda estava bloqueado) estava disponível mas era muito caro pra mim, que estava enfiando 4 CDs no mesmo pacote. E, claro, demorou bastante pra coisa toda chegar pra mim. Nada de novo sob o sol com esses álbuns tendo que atravessar o oceano pra chegar em minhas mãos. Pelo menos agora o kpacket está de volta né? Pelo menos uma vitória no meio de tantas derrotas.

Agora vamos falar das especificações

Especificações:

Versão D:

  • Photobook: 180 páginas;
  • Cover up card: 1 aleatório de 7 versões;
  • Kit DIY de apanhador de sonhos: 1 anel de madeira, 2 cordas, 3 penas (aleatório) e 1 ornamento PET;
  • Photocard: 3 aleatório de 21 versões;
  • Poster: 1 versão (somente pré venda).

Versões A, R, K:

  • Photobook: 64 páginas;
  • Frame card: 1 aleatório de 3 versões;
  • Photocard: 3 aleatórios de 35 versões;
  • Poster: 1 versão (somente pré venda).

Tracklist:

  1. Intro
  2. Odd Eye
  3. Wind Blows
  4. Poison Love
  5. 4 Memory
  6. New Days
  7. Odd Eye (inst.)

*em negrito minhas favoritas do álbum.

Novamente, como o Lose Myself, as versões tem algumas diferenças entre si e, como no post deste, eu vou dividir pra ficar mais fácil de distinguir um do outro. Primeiro falaremos da versão D e depois vamos para as versões A, R e K.

EDIÇÃO LIMITADA D

Como vocês podem perceber, não somente o Dreamcatcher se apegou fortemente a lançar 4 versões de cada álbum, mas agora pelo menos uma delas é limitada e totalmente diferente do resto. O ponto forte disso é que a versão limitada sempre traz coisa a mais e um photobook enorme, mas dessa vez eu parei um pouco pra questionar minhas escolhas como colecionadora em si.

Quão necessária é essa versão ou até mesmo as outras?

De qualquer maneira, eis outro design lindíssimo que o DC entrega pra gente. Não acho o RTU mais bonito que o LM, mas ele ainda assim é um álbum muito bonito e imponente. O design é mais bold e tão detalhado quanto o seu antecessor, mas acho que ele falha em não trazer algo que seja realmente eye candy. O Lose Myself é ainda o meu principal display na prateleira, então ainda acho difícil o DC bater aquele álbum no quesito design exterior.

Como eu tinha mencionado anteriormente, temos o formato caixa para essa versão. Nada muda: é um formato maravilhoso para proteger o CD em si e geralmente ele abre pra um bom espaço para álbuns maiores. No caso do meu álbum ele veio com uma das bordas levemente rasgadas, mas nada que nunca me aconteceu e que atrapalhe em algo.

O photobook é lindíssimo, acho que esse álbum aqui tem meu photoshoot favorito até hoje do grupo. As fotos são lindas, funcionam com toda a temática que o Road to Utopia traz e elas funcionam bem entre si. Mas dessa vez eu vos trago uma coisa que vem me incomodando e fazendo pensar que talvez eu vou desistir de comprar as 4 versões e ficar somente com as versões limitadas do grupo.

Lembram que no Lose Myself eu disse que não consegui reparar se o photobook gigantesco da versão limitada era um compilado das fotos das versões normais? Pois é, dessa vez eu dei uma olhada mais profunda na coisa toda e SIM, esse photobook é um compilado das fotos das outras versões. Meio decepcionante mas não necessariamente uma surpresa. Então eu vou dizer pra você, que quer começar a colecionar coisas do Deukae a partir de hoje e quer evitar desperdício de dinheiro: compre somente a verão limitada. Vai sair mais barato que comprar as 3 versões normais E a versão limitada vem com mais coisa.

Aqui temos a DCC colocando mais um DIY pra gente, mas dessa vez é de um apanhador de sonhos de verdade. Na gringa isso aqui foi meio controverso principalmente porque estado unidense acha que o mundo tem que girar em torno dos umbigos deles mas EU achei a ideia fenomenal. Eu meio que tentei montar o meu antes desse post mas… meus dedos quase caem de tanto movimento pequeno pra montar a coisa toda. No final das contas o apanhador de sonhos é uma ideia bonita e um DIY interessante pra quem tem a paciência pra fazer.

Sobre as coisas aleatórias, temos esse cover card gigantesco, que você pode colocar como “capa” do álbum, que eu peguei da JiU (de novo, eu peguei esse mesmo coiso dela no Lose Myself) e nos photocards foi a trinca SuA, Dami e JiU (de novo essA MULHER ME AMA). Por enquanto saimos vivos e sem muitos repetecos, né?

NÉ?

VERSÕES NORMAIS A, R & K

versão A
versão R
versão K

Agora ao que a DCC mudou entre o Lose Myself e o Road to Utopia, que são as versões normais. Eu lembro de ter reclamado no meu último post sobre a existência da versão limitada de pré venda, que foi extremamente mal pensada e não fazia nenhum sentido sendo vendida do jeito que foi, onde a única diferença dela pras versões normais eram os photocards.

Aqui eles finalmente colocaram os photocards diferentes na versão limitada e fizeram com que todas as versões normais fossem somente normais, sem duas versões limitadas completamente desnecessárias. Eu até entendo que deve ter sido uma tentativa de fazer vender mais ainda na pré, mas acho uma tática tão burrinha… Quem compraria mais de duas versões compraria de qualquer maneira. Pontos pra DCC por aprender com seus erros, agora bem que poderiam parar com essa de 4 versões por álbum né?

Agora falando sobre design, eu acho que foi aqui o maior pecado com esse álbum. Não que eu achei a coisa toda feia, mas acho que os álbuns poderiam ser um pouco mais diferentes entre si na parte externa. Todos eles tem essa coloração meio marrom onde só algumas cores de detalhes mudam. Isso sem contar que duas versões (A e K) tem cores MUITO próximas, que ajuda a confundir as coisas ainda mais. De todos da trilogia Dystopia, acho que esses foram os que mais saíram perdendo.

versão A
versão R
versão K

Bem, como eu disse, todas essas fotos estão na versão limitada e seria eu repetindo tudo o que eu disse sobre adorar o photoshoot e todo o mais. O que posso acrescentar aqui é que, provavelmente, o photobook da versão R é o meu favorito. Com as fotos mais obscuras, com elas de terninho e a parte com as bolsas de sangue azul. Foram minhas fotos conceito favoritos e isso se transfere ao photobook.

E claro que eu não poderia manter minha sorte do Lose Myself né? Claro, eu peguei um dos photocards que eu MAIS QUERIA de todos que vinham nesse álbum (o da Siyeon, no meio), mas eu tinha esquecido o quanto a Handong me amava nos físicos do DC. Ter ela de volta aqui me deu essa doce lembrança, mesmo ela sendo meu único repetido. De resto estou bem feliz com o que peguei, só não queria ter tido repetidos e talvez eu quisesse uma selfiezinha da Gahyeon, mas tudo bem, perdoado.

E pra finalizar bonitinho, vamos aos POBs que vieram dessa vez. DC agora pegou o costume de dar esses na pré venda e eu super gosto da ideia. No meu caso me deram a SuA, Gahyeon (<3) e Dami. Sai feliz porque qualquer uma das meninas me deixariam feliz, mas senti falta da Siyeon nesse meio. Pra quem não sabe, ela Gahyeon e Dami são minha trinca de biases no grupo.

NOTA FINAL DO ÁLBUM: 7,6/10

Nota final do álbum um pouco mais baixa que a do último, e justamente por alguns pontos que eu já apontei pela review. Achei o design um pouquinho underwhelming nas versões normais do álbum, isso sem contar com essa coisa do photobook da versão limitada que eu acho que é um trabalho um tanto quanto… preguiçoso, no mínimo. Sim, eu sei, são 4 versões, então por que não fazer igual o Red Velvet, por exemplo, no último álbum do ReVe Festival? Um photoshoot na versão normal e outra versão limitada com o resto? Seria muito mais proveitável e eu me sentiria mais convencida a comprar todas as versões.

Entretanto, a versão limitada é lindíssima, o DIY nela é minha vezes mais divertido e bonito que o do Lose Myself, o photoshoot usado é maravilhoso e eu realmente acho que o DC faz valer a pena gastar meu precioso dinheiro com elas. Eu só espero que a DCC faça algo sobre essa quantidade desnecessaria de álbuns e sobre os photobooks num futuro próximo.

E ficamos por aqui com a última review de álbuns físicos em algum tempo. Eu dei um tempo nas compras porque, além de estar ficando muito caro eu também fiquei desempregada por tempo indeterminado 😀 Então as reviews somente voltarão quando eu puder voltar a comprar os álbuns. Tenho alguns na wish list e provavelmente teremos uma boa quantidade de reviews throwback no futuro. Espero que tenham paciência que em algum momento voltaremos com isso aqui meus queridos.

Até lá! ❤

4 comentários em “REVIEW: Dreamcatcher – Dystopia: Road to Utopia

    1. KKKKKKKK Agora nem eu to podendo comprar, ta difícil ):

      Ai foi logo quando anunciaram os goods desse álbum. O pessoal dos eua queria boicotar porque o apanhador de sonhos seria uma apropriação cultural de uma tribo norte americana. O ponto é que outras tribos de fora usam e tem até um estudo que alguns fãs fizeram que meio que limpam o uso do apanhador como apropriação. Tinha gente até usando de “bruxaria” pra jogar praga em quem comprasse esse álbum KKKKKKKKKK Foi uma bagunça totalmente desnecessaria só por conta da imagem do apanhador. Inclusive tem gente até hoje que move rios e manda trilhões de emails pra DCC trocar o nome do grupo (o que nesse ponto seria burrice, demorou tanto pra conseguir sair do nugu e trocar o nome poderia ser bem ruim)

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s