comebacks

SM repete feitos e entrega a nova Next Level ao aespa com SAVAGE

E ai minha gente, o que vocês estavam esperando desse comeback do aespa? Sendo bem sincera (e completamente biased) eu esperava até que bastante do grupo, principalmente depois de Next Level. Sim, podem se preocupar com minha saúde, mas Next Level é basicamente uma das minhas favoritas do ano, estando no top 3 das músicas mais tocadas do meu Apple Music e provavelmente vai morar ali até o final do ano. Podem falar que eu tenho um gosto duvidoso, e tenho mesmo, e talvez por isso eu esperava tanto de SAVAGE.

Primeiro que esse é o primeiro mini do aespa e eu esperava ver o que a SM planejava em entregar nas b-sides do grupo, ainda mais sabendo do histórico ótimo de grupos como Red Velvet e F(x) que sempre tiveram esse lado de exploração musical e sempre entregaram ótimas b-sides. SAVAGE, entretanto, já me assustou só pelo nome (que grita try hard girl power eu sou a maior de todassss), mas o teaser do MVme animou e MUITO pra esse comeback. Será que elas entregaram tudo isso?

SAVAGE me fez passar pela mesma montanha russa que passei com Icy do Itzy, mas não exatamente na mesma escala, já que meus ouvidos se acostumaram mais rápido com essa do aespa. Pois é, podem confirmar o péssimo gosto, eu curti SAVAGE.

E provavelmente mais gente vai acabar simpatizando mais com ela do que com Next Level, e tem uma razão bem aparente nisso: a SM pegou tudo o que deu certo na antecessora e resolveu suavizar as transições entre cada parte da música, dando uma sensação de continuidade mais concreta pra coisa toda. Eu acho SAVAGE melhor que Next Level? Não, mas provavelmente o fato disso aqui estar costurado um pouco melhor do que a sua antecessora faz com que seja mais convidativa aos ouvidos de quem dá a chance pra música. Quer dizer que quem não gostou de uma vai gostar da outra? Com certeza não.

Agora sobre a música em si, eu tenho alguns pontos: primeiro a gente ignora completamente a letra dela e finge que nunca aconteceu, porque parece que eles pioram o fator cringe a cada novo lançamento e letra novos. SAVAGE carrega alguns pontos que sozinhos (ou se colocados numa música de grupos como NCT ou SKZ) eu teria odiado. O instrumental bate lata dos versos, o refrão que parece um instrumental vazio… tudo isso teria me afastado da música se o conjunto da obra não fosse tão bem feito.

A SM parece ter entendido alguns pontos do experimental de grupos que acabam não funcionando e tentou fazer coerente nesse lançamento. Além disso, todas as partes vocais da música estão IMPECÁVEIS e, depois de ouvir umas 3 vezes eu já tinha engolido a música. Isso sem contar com o fator chiclete, porque uma escutada e eu estava repetindo o “gimme gimme now gimme gimme now zu zu zu zu” do refrão, tamanho o jeito que essa porcaria grudou em mim.

Não estou muito afim de falar do clipe, entretanto, porque eu achei que ele ficou um tanto quanto ruim… Next Level era divertido de assistir, Black Mamba tinha cenas lindas, mas SAVAGE ficou bem estranho em diversos momentos, principalmente pelas escolhas artisticas da coisa toda.

Enfim, mais uma vez aespa pontua comigo num campo musical que eu geralmente não consigo gostar, mas entregando uma música efetiva e bem chiclete para meus ouvidos. Ainda não acho esse lançamento melhor que o anterior, mas pelo menos temos um mini álbum com uma qualidade ENORME e uma título muito boa. Que o aespa prossiga assim.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s