comebacks

Voltando ao seu som original, Everglow lança a estranha First

Fala ai meus povo que vem primeiro, tudo bom? Pois bem, espero que estejam pelo menos melhor que eu (porque olha tá difícil de ser um ser vivo funcional esses dias pra mim). Enfim, Everglow né? Elas são aquele grupo que ou lança um negócio bom que me agrada ou simplesmente lançam um treco inescutável (Adios, oi!), mas depois de me entregarem TUDO em LA DI DA eu esperava que o grupo largasse de mão o seu try hard blackpinkesco de vez e começasse a lançar uns trecos mais espertos. Last Melody vinha com um dos visuais mais bonitos do grupo, as fotos teaser estavam LINDAS, mas os teasers da música em si já denunciavam que esse lançamento seria um retrocesso pro grupo.

Realmente quero saber como um grupo sai de LA DI DA pra isso, porque é como se elas tivessem dado finalmente um passo a frente e, com First, pelo menos uns 20 pra trás. Isso aqui tá o puro suco da farofa barulhenta que é o principal lançamento de todo e qualquer grupo aleatório (principalmente boygroup) na indústria.

E não é que eu odeie toda a farofa que o Everglow lançou, Dun Dun tá como prova que de vez em quando saber o que faz numa coisa dessas faz com que ela funcione. O problema de First é, principalmente, esses sintetizadores peidando na minha orelha a música inteira que me fazem retorcer o nariz pra isso. Sem contar que eu achei esse provavelmente o instrumental mais sem graça em todos os lançamentos do grupo, porque ele é a mesma batida com uma variação ou outra de ritmo. A batida do refrão é a mesma batida do início da música, e isso torna a faixa completamente monótona.

Entretanto, os vocais até que fazem um trabalho bom em First, principalmente no primeiro verso onde eles dão formato a coisa toda. Se não fosse o trabalho vocal nisso aqui provavelmente eu chamaria esse lançamento somente de chato, mas elas entregaram pelo menos uma parte mais fácil de escutar. Bem, é aquilo, 90% das farofas barulhentas que boygroup lança ficam melhores em vocais femininos por si só, mas não é isso que salva uma música como essa. O refrão vazio é um completo turn off pra mim, principalmente por eu ODIAR esse instrumental com tanta força. E eu me pergunto de novo: como uma grupo vai de LA DI DA pra isso??????

O clipe eu acho que poderia estar mais interessante, visto que existe uma temática de poderzinhos e os visuais dos teasers estavam lindíssimos. Ele é basicamente um vídeo de coreografia mais enfeitado, com trocas de cenários que escorrem orçamento e figurinos lindíssimos, e acho que talvez essas props poderiam ter sido melhor utilizadas para cenas individuais interessantes ou trazer cenas onde a temática é melhor explorada. Visualmente tá bonito mas falta coisa.

First não funciona principalmente por causa do seu instrumental chato e barulhento, e provavelmente esse é quem faz com que os vocais acabem não salvando a música de jeito nenhum. Eu tive esperanças que com LA DI DA o grupo aprendesse que algo fora desse estilo é melhor, mas pelo visto voltamos a era onde eu vou tacar a tamanca nas coisas que elas lançam.

Beijineos de luz~

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s