Debut · I-LAND

I-LAND: novos episódios me fazem lembrar que sim, é um survival!

E ae meu povo, tudo certo? Deveria ter trazido esse post na semana passada, porém aconteceram uns imprevistos e atrasou um pouco. Então resolvi falar sobre o segundo e terceiro episódios juntos, por isso o post vai ficar bem grandinho. Achei que estaria preparada, mas o programa nem começou direito e o clima de competição se instalou de vez no I-LAND, deixando todo mundo tenso e me fazendo sofrer por antecipação. Estão prontas crianças?

⚠️Atenção: o texto contém spoilers⚠️

Episódio 02

O episódio inicia com um gancho do anterior e como sufoco pouco é bobagem, já começamos com os 16 selecionados sendo bombardeados: eles teriam o prazo de duas horas para que eles mesmos escolhessem quem deverim ir para o Ground. Porém, é claro, antes do drama real começar, todo mundo foi explorar a casa, que até eu fiquei com vontade de morar lá. E como enfatizado desde o inicio do programa, a casa foi milimetricamente planejada para comportar apenas doze pessoas.

O episódio nem tinha começado e aqui eu tava tendo um ataque.

Desde a divisão dos quartos e a quantidade de talheres na cozinha fica escancarado: só cabem 12 pessoas aqui. Sem contar que a casa tem tudo de primeira para auxiliar os garotos durante sua jornada: tem uma academia, dispensa cheia e até roupas e acessórios a vontade, além da sala de prática incrível e pequenos espaços confortáveis para pequenas pausas.

No vídeo de introdução (com legendas em inglês) dá pra se ter uma noção da estrutura da casa.

Passada as duas horas, o resultado da votação foi: Sunoo com dez votos, Sungchul com nove votos, Taki também com nove votos e EJ com seis votos. O critério da escolha foi a harmonia do grupo e fiquei surpresa com a quantidade de votos que o Sunoo teve, já que, na minha opinião, ele foi o mais carismático durante as primeiras performances. E é claro que foi instaurado um clima de rivalidade e tensão, em relação ao Taki, já que o Niki, votou nele mesmo que minutos antes o tenha enchido de elogios. E também na relação entre EJ e o Daniel, que mostraram ser amigos desde o início, sendo que o EJ votou no Daniel sob o argumento de que ele queria ter oportunidade de treinar/conhecer pessoas diferentes e no final o próprio EJ que foi selecionado para o Ground.

Meu neném, aka Sunoo, não deveria estar aí 😦

E nem bem os doze restantes haviam digerido o acontecido, foram informados sobre a primeira prova: uma performance da música tema do programa. E mais uma vez, eles sozinhos deveriam decidir as divisões dos versos da música, posição na coreografia e é claro, quem seria o center da coisa toda. Aqui vale dar um destaque para o Heesung que assumiu a liderança e conduziu a divisão das partes.

“Eu pensei em que deveríamos decidir tudo hoje”

E como tudo I-LAND, rolou mais uma votação com os rapazes se candidatando para as partes que tinham interesse. Um dos pontos chaves dessa divisão foi a disputa da posição número um, o center, que receberia mais destaque na coreografia assim como muito mais linhas para cantar. Logo chegaram num consenso que o Heesung deveria assumir essa posição e assim foi feito.

Um dos pontos negativos, na minha opinião, nesse sistema que eles escolheram foi a injustiça cometida com o Jay. Ele deixou bem claro quais posições almejava e não teve vergonha em disputar todas elas, mesmo que sua voz tenha falhado um pouco e foi frustrante ver os outros ignorando e desdenhando um pouco da insistência dele.

“Honestamente, eu realmente queria uma parte boa”

Enquanto isso no Ground o clima era muito mais leve, com todo mundo se ajudando e cuidando um do outro. Os Grounders passaram a semana treinando a mesma coreografia, mesmo que não fossem fazer nenhuma performance. Ao invés disso foram avaliados individualmente, afinal exista a possibilidade de voltar a casa de acordo com a nota da apresentação dos I-landers.

Momento em que os Grounders enviaram seus vídeos de avaliação

Tudo ocorria bem até chegar a vez do Jaebeom que por estar muito nervoso acabou esquecendo boa parte da letra de travou na hora de executar a coreografia. O que partiu meu coração já que ele foi um dos que mais se dedicou durante os ensaios.

Hanbin consolando o Jaebeom

De volta ao I-LAND, após alguns atritos e divergências de opiniões a formação mudou e dessa vez o Niki assumiu como center e o Heesung ficou com a parte dele. O que pra mim foi muito arriscado já que o Niki, apesar de ser um ótimo dançarino, não tem os vocais muito desenvolvidos para assumir uma posição de tanto destaque, sem contar a barreira do idioma.

Formação final

Clicando aqui, você confere a qpresentação final dos I-Landers .

O episódio termina ficamos sabendo qual foi a pontuação individual e a média final dos I-landers que determinaria quantos seriam enviados para o Ground. Os produtores foram bem rigorosos e as notas foram muito baixas o derrubou a nota do time, ficando abaixo de 60 pontos e como consequência, seis dos meninos serão rebaixados para o Ground.

Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come q

Episódio 3

Como esperado, o episódio inicia com os últimos acontecidos do seu anterior e agora os I-landers precisam votar e escolher quem serão os seis enviados ao Ground, como determina a tabela de eliminação. Confesso que foi duro ver notas tão fracas, mas concordo com a postura dos avaliadores em serem mais rígidos, afinal eles precisam lembrar que é uma competição.

Tabelinha do sofrimento

Enquanto os doze aspirantes a idol digeriam os seus destinos, foram revelando as pontuações de cada um, com destaque para o Jake e o Daniel. Jake é um dos trainees com menos tempo de treinamento (nove meses) por isso é perceptível que ele ainda tem muita dificuldade, principalmente em pegar a coreografia (mesmo que tenha sido elogiado lá no primeiro episódio) e pra piorar a situação, o microfone dele caiu durante a performance e o bichinho ficou tão assustado que nem cantou o único verso que tinha. Tudo isso culminou nele recebendo a nota mais baixa.

Será que não dá pra debutar todo mundo? ;u;

Já o Daniel recebeu a segunda nota mais alta e jurou que ia manter a postura séria e não ia revelar a nota, mas o menino só faltou colocar um outdoor neon no meio da testa tamanha a felicidade no rosto dele, sem contar que ficou tagarelando o tempo todo, perguntando aos outros sobre as notas alheias.

Tristeza de uns, felicidade de outros

Revelada as notas, logo foi o processo de votação e os resultados cruéis não demoraram a sair. Os escolhidos foram: com onze votos cada, Youngbin e Daniel (o que nos mostra que nem mesmo um bom desempenho te salve da forca!), Jake com dez votos, Jay com nove votos e por fim Nicholas e Niki com oito votos cada. Os seis rebaixados pegaram suas coisinhas e foram para o Ground, deixando muitas lagrimas para trás. E não demorou muito para que os escolhidos para acensão a I-landers fossem anunciados e confesso que fiquei bem satisfeita com as escolhas.

Da esquerda para direita: Taeyong, Jaebeom, EJ, Yoonwon, Sunoo e Taki

Com as trocas feitas, foi anunciado o proximo teste onde dessa vez o metódo de avaliação evoluiu agora incluindo uma nota de avalição para o trabalho em grupo, foco da performance e a música escolhida foi Fire do BTS, com uma coreografia rearranjada e algumas partes mais complicadas do que a original. Só que agora, os Grounders também teriam a chance de performar caso alguém do I-Land fosse eliminado, mas se a nota dos I-Landers for perfeita e todos se salvarem a chance deles iria pro ralo e uma semana de trabalho duro jogada no lixo.

Dessa vez a divisão das partes ocorreu um tanto mais fácil, porém com algumas (muitas) ressalvas; No I-Land, os meninos que permaneceram na casa logo assumiram o controle da situação, chegando a chamar os recém chegados de Grounders sendo que agora eles eram I-Landers também! O clima fico estranho entre eles, com os ex-Grounders acuados e inseguros. Situação parecida no Ground, com os ex-I-landers logo tomando a frente, dessa vez o Jay assumindo a liderança.

Uma polêmica que surgiu foi a cerca da postura do Niki, que meio que tava ali co-liderando junto com o Jay. Ele começou a exigir muito do Kyungmin em um momento que os rapazes já estavam esgotados de passarem o dia treinando, o Daniel tentou intervir, porém o Niki continuou irredutível. A argumentação continuou, mas o Niki continou insistindo, causando uma tensão muito grande e simplesmente deixou a sala sem que o assunto tivesse sido resolvido.

Niki: Você não está se concentrando
Kyungmin: Eu estou!
“Niki e Grounders são incapazes de resolver a diferença em suas opiniões”

Eu particularmente não tenho uma opinião 100% concreta sobre isso, já que a Mnet tem um histórico de edições maldosas, porém ainda assim não concordo com esse tipo de comportamento que o Niki demonstrou. Vou ficar de olho nele no decorrer do programa e assim formular minha opinião.

Com os dois grupos passando perrengues e divergências, as coisas só pioraram com a visita dos avaliadores que deram um puxão de orelha gigantesco em ambos, lembrando-os que o teste é para ser em um time, com todo mundo unido e focado. O Rain foi bem severo com a bronca e amei a postura do Jay, de como ele assumiu a responsabilidade pra si e logo conseguiu fazer seu time permanecer focado. Depois dos sustos, a semana passou e chegou o grande dia. Clicando aqui vocês conferem a performance dos I-Landers.

Os produtores choveram elogios aos I-Landers apesar de todas as dificuldades durante a semana e num piscar de olhos logo saíram as notas deixando todo mundo chocado com a chuva de oitentas nas notas individuais e na nota do trabalho em equipe.Com isso, o futuro dos Grounders foi posto a prova e com apenas alguns minutos para terminar o episódio, foi revelado que haveria eliminação e os meninos do Ground correram para a o palco com sangue nos olhos e deram tudo de si (pelo menos é o que dá pra perceber nos poucos segundos que nos deram de prévia da performance).

Bultaoreune~

E assim o episódio terminou me deixando aflita sem saber qual o resultado final dos I-Landers e com um gosto de quero mais com os Grounders. Foram apenas três episódios até agora, mas eu já me apeguei tanto a esses meninos, que me sinto uma mãe super orgulhosa em acompanhar cada evoluçãozinha que eles demonstram.

Onde asssitir I-Land?

Os episódios de I-LAND serão semanais, transmitidos sempre as sextas-feiras, às 11h no horário de Brasília, através do YouTube nos canais oficiais da Big Hit Labels e Mnet K-POP. Infelizmente não há legendas em português nas transmissões ao vivo. Já para quem consegue entender inglês, recomendo o Viki. As legendas ficam disponíveis em cerca de 24h após o lançamento e dá pra assistir mais rápido no caso de perder a transmissão ao vivo (porém, as legendas em português demoram um pouco mais).

Outra opção é o Drama Fansubs onde as legendas em português saem mais rápido que no Viki e o canal da I-Land Brasil que também disponibiliza os episódios com legendas em português. Sigam o perfil da I-land Brasil no twitter! A fanbase é bem ativa e tá sempre trazendo todas as atualizações sobre o programa.

No mais, espero que tenham gostado apesar desse post enorme. Semana que vem estou de volta! ❤

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s