2018 · TOP FINAL DE ANO

As 50 melhores de 2018 – Parte 5 (FINAL)

FALA MEU POVO, TUDO CERTIN? Bem vindos a quinta e última parte do top 50 desse ano. Devo dizer que nesse ano ele foi um pouco menos difícil de se construir mas no final eu achei que ainda faltaram aparecer alguns grupos por aqui. Espero que estejam preparados pra esse finalzinho e que vença o melhor :V

Prontos? Então bora que isso aqui tem que ser terminado.

10º MAMAMOO – EGOTISTIC

Eu nem precisava avisar que Mamamoo ainda apareceria por aqui de novo e que estaria COM CERTEZA no top 10 final. Egotistic foi uma música maravilhosa vinda do grupo, dessa vez experimentando um ritmo mais latino. Ela é simplesmente uma das músicas com um dos instrumentais mais bem pensados do grupo, sendo também uma das mais dançantes, se não for A mais. Mamamoo teve um ano cheio de acertos e eu espero que o ano que vem siga sendo desse jeito. Egotistic aparece em décimo por ter uma cor própria e maravilhosa.

9º DREAMCATCHER – YOU AND I

Dreamcatcher não teve o ano mais cheio de comebacks possível, mas com certeza impressionou com o que lançaram. Com o álbum que finalizava a primeira era do grupo, foi lançada You and I. Ela é a cara do Dreamcatcher, que já estabeleceu que sua sonoridade é virada pro rock, e elas usam isso com uma excelência que não é brincadeira. Os vocais fortes combinados com o instrumental acompanhado de guitarras é de ganhar o coração de qualquer um e se estabelecer como algo diferente no mar de mesmice que o kpop vem se tornando.

8º GUGUDAN – NOT THAT TYPE

Eu falo que Gugudan aparece em oitavo lugar e vocês fingem surpresa, ok? Ok. Eu não sei vocês, mas o grupo teve um ano um tanto quanto construtivo na minha opinião. Das músicas anteriores delas a única que não gosto é o debut e… Elas foram consolidando o som delas a cada comeback até chegar com a arrancadora de coração Not That Type. Essa música é a definição de algo que vai te fazer adorar cada segundo que você tá escutando a música, além de ter um daqueles ritmos que fica vivo na música inteira, fazendo com essa seja viva do começo ao fim. Esperando por mais lançamentos bons do grupo no ano que vem, com toda certeza.

7º KEY – ONE OF THOSE NIGHTS

Outro que acho que ninguém tá surpreso de aparecer no top 10, com certeza. Key fez um ótimo trabalho com esse álbum e a título faz o trabalho dos deuses por si só. One of Those Nights é uma daquelas músicas que te abraça e faz com que você a ame incondicionalmente. O instrumental com toques de violão que estão gostosamente ao fundo, a voz do Key que parece complementar tão bem essa música que te tira o fôlego e simplesmente te deixa de joelhos pra escutar isso aqui. A qualidade dessa música é quase um tapa na cara e eu sinceramente espero ver mais do Key nos próximos anos como solista.

6º SHINEE – GOOD EVENING

Eu ainda acho que essa música merecia estar um pouco mais pra frente, mas… Good Evening faz parte do primeiro mini do The Story of Light e é uma música com a qual eu tenho um apego emocional enorme e, acima de tudo, eu verdadeiramente adoro cada parte da música. O instrumental não tão comum mas ainda assim gostoso de se escutar, as vozes suaves mas ao mesmo tempo fortes… Não sei como eu me apeguei tanto a essa música, mas eu gosto de toda a construção dela e do toque quase melancólico que existe nela. Eu sinceramente amo cada pedacinho dela, de verdade.

5º LEO – TOUCH & SKETCH

Sabe aquela música que já tocou pelo menos umas 500 vezes na sua playlist e você diz que se tocar de novo você VAI pular, mas acaba nunca pulando porque adora ela? Pois é, essa pra mim é Touch & Sketch, a título do debut solo do meu queridinho, Leo. Essa música tá bem dentro do estilo que ele faria, mas tem algo nela que te faz ficar num loop vicioso de escutar e adorar de novo e de novo a música. Toda vez que eu escuto é como se fosse a primeira vez e eu estivesse passando pela experiência de novo e de novo. E claro, não vamos esquecer de dar todo o valor pra voz desse homem, que É lindíssima e nessa música tá de acabar com qualquer um. Obrigada por isso Leo, de verdade.

4º DREAMCATCHER – WHAT

Sim, é Dreamcatcher duas vezes nesse top 10 e se reclamar eu coloco uma terceira. É o que eu disse quando tava falando de You and I: o ano delas foi INCRÍVEL. What segue aquele mesmo estilo que elas formaram como delas, mas sempre trazendo algum toque diferente ao grupo. Eu amo os vocais nessa música e sinceramente o refrão é de acabar com a alma de qualquer um de tão bom que ele é. What é forte e grita o começo de uma nova era pro grupo e eu to bem ansiosa pra ver o que vamos ter durante essa era. Dreamcatcher é, com certeza, um dos meus ggs queridinhos e não vão deixar de ser tão cedo.

3º BTS – EPIPHANY

Essa música quase causou uma semi briga entre eu e Groselha, já que eu teria colocado ela uns lugares pra cima, mas… Eu tenho que concordar que Epiphany é uma das melhores produções do BTS em tempos e sendo bem honesta uma das únicas músicas deles que eu escuto hoje em dia sem sentir vontade de socar 1 parede. Ela é lindíssima e tem uma delicadeza tão grande que faz todo sentido do mundo ela ter sido do Jin, já que a voz delicada e doce dele combina perfeitamente com a música. Ela merece estar em terceiro lugar, já que mesmo com o ano fraquíssimo do Bangtan, essa música faz o trabalho dos deuses.

2º MONSTA X – SHOOT OUT

Blow it. O que dizer que Shoot Out né? Eu acho que ela foi uma ótima recuperação da falta de orçamento e pequenas falhas de Jealousy. Ela é bem característica ao Monsta X quando se fala de instrumental, já que eles adoram uma eletrônica bem trap, mas eu gosto de como a distribuição de vocal e rap ficou bem encaixadinha e funciona bem com a música, dando mais força ainda a um instrumental já poderoso. Posso realmente dizer que Shoot Out foi uma das melhores do ano e por isso mesmo ela tá em segundo lugar, ela faz barulho sim pra quem tá dormindo no Monsta X acordar logo e ir dar amor a esse grupo.

1º VIXX – SCENTIST

E em primeiro lugar nesse ano ficamos, com certeza, com VIXX. Eu não sei vocês, mas esse único comeback desse ano do grupo foi pra descer o tapa na cara de todo mundo e deixar bem definido que eles sabem fazer música BOA e ponto. Scentist tem vários elementos que fazem com que ela funcione, principalmente a andamento da música, que vai construindo coisas novas em cima de si, a tornando algo novo a cada verso que entramos e novo refrão. É a definição de música feita pra te deixar de queixo caído do começo ao fim, isso se juntando a estética maravilhosa que o MV proporciona e o conceito impecável de perfumistas. VIXX não brinca em trabalho e entregou com certeza o melhor comeback do ano com Scentist e um dos melhores álbuns com o Eau. Com certeza merecendo estar aqui em seu devido lugar.

Enfim, chegamos ao fim do top 50 desse ano de 2018. Eu não sei como definir esse ano com certeza, mas ele foi de idas e voltas, uma quase montanha russa, dentro do kpop. Tivemos MUITA coisa boa (como eu disse lá em cima que eu achei que faltaram algumas músicas por aqui) e eu talvez traga algo com o que faltou.

No fim, eu gostaria de agradecer por esse ano incrível e pelo crescimento que vocês proporcionaram ao blog durante o ano. Muito obrigada a todos os que acompanham e espero que todo tenham um ótimo ano novo e festejem bastante.

Até 2019!

Beijineos de luz~

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s